Ritinha Prates entrega cadeiras de rodas a usuários

Equipamentos foram adquiridos com recursos do FAEC e doados a pacientes atendidos no Centro Especializado em Reabilitação (CER).

Cento e trinta e cinco usuários atendidos no Centro Especializado em Reabilitação (CER) Ritinha Prates ganharam nesteano novas cadeiras de rodas. A estimativa é que até o final de 2018 sejam entregues 300 cadeiras.

No mês de agosto a instituição adquiriu 20 cadeiras de banho e 25 cadeiras de roda, sendo que dessas cinco são motorizadas. Os equipamentos foram adquiridos por meio do Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (FAEC), vinculado ao Ministério da Saúde. A compra foi feita diretamente da fábrica, pelo CER, mediante apresentação de menor preço entre três concorrentes.

“A entrega dessas cadeiras para os usuários contribui com o processo de reabilitação e é essencial para que eles tenham melhor   qualidade de vida”, afirma o coordenador do  setor de fisioterapia do CER, Marcos Adriano Mantovan.

CER e FAEC

Inaugurado oficialmente no dia 26/08/2015, o CER Ritinha Prates é um ponto de atenção ambulatorial especializada em atendimento especializado em reabilitação, concessão, adaptação e manutenção de tecnologia assistiva, constituindo-se em referência para a rede de atenção à saúde no território. Todo o atendimento realizado no CER é realizado de forma articulada com os outros pontos de atenção da Rede de Atenção à Saúde, por meio de Projeto Terapêutico Singular, cuja construção envolverá a equipe, o usuário e sua família.

O equipamento da AAERP é direcionado ao atendimento de pessoas com deficiências auditiva, física e visual, de qualquer os sexos e idades encaminhadas pelos serviços de saúde da região de abrangência da DRS II. O objetivo é promover o estabelecimento e cumprimento das ações voltadas à qualidade de vida desse segmento, assegurando a igualdade de oportunidades às pessoas portadoras de deficiência. A garantia deverá resultar no provimento de condições e situações capazes de conferir qualidade de vida, com a plena observância do arcabouço legal específico, como é o caso do Decreto n.º 3.298/99 e a Política Nacional de Saúde da Pessoa Portadora de Deficiência.

Atualmente, as capacidades mínimas definidas para atendimento mensal do CER Ritinha Prates são as seguintes: 200 usuários ao mês para reabilitação física, 150 para visual e 150 para auditiva, com 34 protetizações auditivas.

Já o Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (FAEC) foi criado pelo Governo Federal em 1999, com a finalidade de arcar com os pagamentos dos procedimentos de alta complexidade em pacientes com referência interestadual, próprios da Câmara Nacional de Compensação, e dos decorrentes da execução de ações consideradas estratégicas.

A Entidade

 

Sem fins lucrativos, a Associação de Amparo do Excepcional Ritinha Prates existe há 40 anos. Atua na área da saúde e inclusão social, por meio do Hospital Neurológico Ritinha Prates (HNRP), com a prestação de serviços especializados a pessoas com deficiências neurológicas, auditiva, física e visual. O HNRP atende atualmente 60 usuários em regime de internação hospitalar (cuidados de longa permanência). A entidade também é a mantenedora do Centro Especializado em Reabilitação III – Ritinha Prates (CER III Ritinha Prates). Entre os seus valores está o tratamento humanizado, além do respeito a conceitos éticos, morais, ambientais e filantrópicos.