Ritinha Prates promove curso de primeiros socorros para ciclistas

 Evento é organizado pelo setor de Segurança do Trabalho, e o objetivo é preparar o ciclista para que ele saiba agir em situações de emergência

 

O Hospital Neurológico Ritinha Prates, de Araçatuba (SP), realizou no último sábado, dia 24, o curso de Primeiros Socorros para Ciclistas. O evento foi organizado pelo setor de Segurança do Trabalho da instituição. O curso contou com a participação de 20 ciclistas. Toda a renda arrecadada com a inscrição será revertida para manutenção da entidade.

 

O objetivo do curso, segundo a técnica em segurança do trabalho, Patrízia Torres, foi oferecer ao ciclista instrução necessária para que ele saiba agir em situações de emergência. “Não temos a pretensão de formar profissionais na área da saúde para atendimento de primeiros socorros aos ciclistas, mas, sim, tornar um leigo apto para o propósito do curso, que é manter vivo o ciclista até que o socorro especializado chegue”, explica.

 

A técnica ressalta que as orientações passadas durante o curso podem ser aplicadas, tanto por ciclistas profissionais quanto para aqueles que pedalam apenas nos finais de semana ou têm a bicicleta como único meio de transporte. “Esse é o principal objetivo do curso, proporcionar aos participantes ciclistas conhecimentos básicos de primeiros socorros, isto é, procedimentos de emergência que devem ser aplicados a vítimas de acidente”, diz Patrícia.

 

Entre as técnicas repassadas, os participantes aprenderam como reanimar uma pessoa vítima de uma parada cardíaca, além de orientações de como agir em situações extremas - fratura exposta, picada de animal peçonhento.

 

O evento contou com parceiros, como Nivair Bicicletas, ViaRondon Concessionária de Rodovia, Dr. Flávio Salatino, Madeiras Araçá e Ótica Modelo. No final do curso foram sorteados diversos brindes para os participantes.

 

A Entidade

 

Sem fins lucrativos, a Associação de Amparo do Excepcional Ritinha Prates trabalha na área da saúde e inclusão social, por meio do Hospital Neurológico Ritinha Prates, que atende atualmente 60 pacientes internos com deficiências neurológicas severas e irreversíveis. A entidade também é a mantenedora do Centro Especializado em Reabilitação III – Ritinha Prates (CER III Ritinha Prates), que presta serviços nas áreas física, visual e auditiva. Entre os seus valores está o tratamento humanizado, além do respeito a conceitos éticos, morais, ambientais e filantrópicos.