Ritinha Prates recebe diploma de Honra ao Mérito

Após a sessão solene, foi lançado o livro Incondicional, que conta os 40 anos de história da entidade

Uma noite para ser lembrada. Assim pode ser descrita a noite do dia 14 de dezembro de 2017, data em que uma das instituições mais antigas de Araçatuba, a Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates, foi homenageada pela Câmara Municipal, e ainda teve lançado o livro que conta seus 40 anos de história.

A honraria foi proposta pelo vereador Jaime José da Silva (Dr. Jaime), por meio de decreto legislativo. Além do autor da homenagem, os parlamentares Cido Saraiva, Dr. Flávio Salatino e Dr. Almir também prestigiaram a sessão solene de entrega do diploma de Honra ao Mérito à associação. A sessão foi conduzida pelo presidente do Legislativo araçatubense, vereador Rivael Papinha.

Ao falar sobre o trabalho prestado pelo Ritinha Prates, Dr. Jaime se emocionou por diversas vezes. "O trabalho que o Ritinha desenvolve na cidade não é só técnico. Ele vai além. Envolve amor", disse o vereador.

Parte da história da entidade estava na Câmara representada, por exemplo, por José Américo do Nascimento, um dos fundadores da associação. Isso porque, se o Ritinha Prates tem o trabalho reconhecido, é graças também a outras pessoas: Elpidio Pedroso, que convenceu Alice Prates e o próprio José Américo do Nascimento a acompanha-lo no sonho de construir uma entidade que oferecesse tratamento digno e de qualidade a Pessoas Com Deficiências (PCDs) neurológicas severas e irreversíveis.

A atual presidente do Ritinha Prates, Maria Aparecida Nascimento Xavier, ou simplesmente 'Cida', como é carinhosamente chamada, foi quem recebeu a homenagem das mãos do vereador Dr. Jaime. "A nossa luta não termina aqui. Ela não para", disse Cida, que fez de questão agradecer a dedicação e esforço de todos, principalmente dos quase 200 colaboradores que atuam na instituição.

Incondicional

Após o encerramento da sessão solene, o jornalista Marcelo Teixeira autografou o livro 'Incondicional', que narra os 40 anos da Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates. Até a noite de ontem, data do lançamento do livro, foram cinco anos de muito trabalho e pesquisa. A ideia, conforme explicou Teixeira, é tornar o livro uma primeira referência sistematizada sobre as circunstâncias que resultaram no que a associação é hoje, uma sólida referência regional no tratamento de pessoas com deficiências neurológicas profundas e irreversíveis, por meio do hospital neurológico, assim como pessoas com deficiências auditivas, visuais e físicas, por meio do Centro Especializado em Reabilitação (CER).

 

“Nestes cinco anos de produção do livro – a terceira obra de minha autoria –, cada dia de planejamento, entrevista, pesquisa, redação e revisão, paginação e diagramação, proporcionaram-me crescimento pessoal, pois mantive contato com pessoas incríveis, personagens de uma sensacional história, que me deram referências da doação incondicional de amor ao próximo, necessária quando se trata de atuar em favor da Ritinha Prates”, concluiu o autor.