Equipe é treinada para uso de medicamento para espasticidade muscular

Os profissionais de fisioterapia e de terapia ocupacional do CER III Ritinha Prates (Centro Especializado em Reabilitação)  e do Hospital Neurológico Ritinha Prates passaram por um treinamento relativo ao medicamento Ziclague (Alpinia zerumbet – Zingiberaceae).

Realizada no CER, a ação foi ministrada pela consultora da Linha Neurociências do Laboratório Hebron, Aline Arias Orlandi.

O medicamento é destinado ao tratamento de espasticidade muscular (distúrbio no controle muscular, caracterizado por tensão, rigidez, aumento dos reflexos dos tendões e incapacidade de controlar os músculos). De uso tópico, é aplicado diretamente na musculatura.

As causas mais comuns de espasticidade muscular são traumatismo crânio encefálico, acidente vascular cerebral, traumatismo raquimedular, paralisia cerebral, traumas e doenças desmielinizantes que acometem a via córtico-espinhal.

De acordo com o coordenador da área de reabilitação física do CER, Marcos Adriano Mantovan, o Ziclague oferece uma nova perspectiva no tratamento da espasticidade muscular. “Assim, buscamos atualizar a nossa equipe e avaliar resultados. Faremos um estudo com um grupo de usuários do CER e do hospital neurológico, e, caso o resultado seja satisfatório, o nosso objetivo é implantar o serviço futuramente nas duas entidades”, explica Mantovan.