Vice-cônsul do Japão visita o Ritinha Prates

 

O Hospital Neurológico Ritinha Prates, de Araçatuba (SP), recebeu nessa quarta-feira (18) a visita do vice-cônsul do Consulado Geral do Japão, no estado de São Paulo, Naoki Nakano, e da assessora consular, Marcia Kuga. A passagem pela entidade foi uma retribuição do encontro que representantes da unidade hospitalar tiveram com o cônsul Yasushi Noguchi, em março deste ano, quando ele esteve em Araçatuba, onde participou da abertura da Assembleia Geral Ordinária da Federação das Associações Culturais Nipo-Brasileiras da Noroeste. Na ocasião, a administradora hospitalar Daniele Grizoli e a assistente social Ivanesse Fernandes entregaram a Noguchi um projeto solicitando a doação de um micro-ônibus para o transporte dos usuários do hospital.

De acordo com o projeto, o hospital necessita de um veículo de seis lugares adaptados para cadeirantes, mais cinco lugares para acompanhantes. Atualmente, a entidade conta com uma van, que tem quatro lugares adaptados, no entanto, ela limita a realização de passeios, consultas ou terapias externas, por conta do número reduzido de lugares para usuários e acompanhantes, o que seria resolvido com o micro-ônibus. “Sabemos que o consulado japonês histórico de repasses para a aquisição desses veículos. E, aqui, no hospital, nós estamos realmente precisando dessa solução, vai possibilitar mais conforto aos usuários, além da redução de custos, pois o número de saídas com veículos será reduzido. Independentemente do resultado, estamos satisfeitos e muito agradecidos ao consulado, por toda a atenção que nos deu até agora”, comenta a presidente da associação mantenedora do hospital, Maria Aparecida Nascimento Xavier (Cida).

Os representantes do consulado solicitaram ao hospital informações complementares ao projeto e não deram prazo para resposta. No entanto, afirmaram que, em caso positivo, o repasse pode ocorrer neste ano, se houver orçamento, ou, em segunda hipótese, no ano que vem.

A Entidade

Sem fins lucrativos, a Associação de Amparo do Excepcional Ritinha Prates existe há 42 anos, e trabalha na área da saúde e inclusão social, por meio do Hospital Neurológico Ritinha Prates, com a prestação de serviços especializados a pessoas com deficiências neurológicas profundas e irreversíveis. Atualmente, atende 60 usuários internos. A entidade também é a mantenedora do Centro Especializado em Reabilitação III – Ritinha Prates (CER III Ritinha Prates), que presta cerca de 500 atendimentos por mês.

Entre os valores da associação, que atende exclusivamente por meio do SUS (Sistema Único de Saúde), usuários de 40 municípios vinculados ao DRS-2 (Departamento Regional de Saúde), está o tratamento humanizado, além do respeito a conceitos éticos, morais, ambientais e filantrópicos.